Tecnologia auxilia no ensino de idiomas

*** Marcio Mascarenhas ? fundador e presidente da rede de franquias Number One

O número de pessoas com acesso à internet no Brasil cresce anualmente, sendo que mais de 90 milhões de brasileiros estão conectados à rede mundial de computadores, conforme dados do Ibope. O aumento impulsiona a venda de livros, principalmente os digitais, chamados e-books, cujo segmento tem mais de 16 mil títulos em português e outros milhares em inglês disponíveis para venda. Algumas editoras já estimam um crescimento de 10% no faturamento até 2014. As estimativas se justificam pela popularização dos tablets, ampliação do uso da internet móvel e também pelo anúncio da chegada da tecnologia 4G no Brasil, até 2014.



Atualmente, a internet é utilizada para diversão, relacionamento, trabalho, aquisição de cultura e conhecimento. Os educadores e gestores precisam perceber que o processo de aprendizagem está mudando, entendendo que os estudantes não se contentam mais apenas com livros e sala de aula. Eles querem explorar a diversidade de recursos que a rede virtual já oferece para aprender através de formas inéditas e interativas. Hoje, o estudante pode sair da aula e, enquanto volta pra casa, treinar o que aprendeu, ou buscar mais informações, seja por meio de um áudio em mp3 ou de um livro, usando o celular ou o tablet. Se tem alguma dúvida, poderá interagir com o professor nas redes sociais da escola, por exemplo, ou, até mesmo, entrar em grupos de bate-papo para treinar a fluência de um novo idioma em curso.



As instituições de ensino, que, no início, enxergaram esses avanços como ameaças e dispersores da atenção do aluno, já começam a explorar mais essas ferramentas em favor da educação. Atualmente, as bibliotecas de grandes universidades, como de Oxford, possuem um grande acervo online, disponível para alunos e também para instituições conveniadas. Além de democratizar o acesso à informação, essas novas ferramentas garantem resultados visíveis na otimização do aprendizado, ao exigir mais autonomia do aluno por ampliar as possibilidades de relembrar o que foi apresentado em sala de aula. Algumas vezes, os investimentos são altos, mas os alunos estão mais exigentes e valorizam as escolas que propiciam essa integração online e offline.



É evidente que os hábitos das gerações mudaram e, por mais os professores estejam atentos, muitos ainda não sabem como explorar as novidades. O e-book é uma dessas novas opções de ferramentas na internet, bastante interessante por permitir que o bom hábito da leitura continue presente na vida de jovens e crianças. Ler é fundamental para o desenvolvimento humano e se os jovens não se sentem muito atraídos pelo papel, vale recomendar o virtual. O que não pode acontecer é deixar de estimular o gosto pela leitura entre as gerações.



No ensino do inglês, por exemplo, a importância das novas tecnologias para o aprendizado é ainda mais evidente. A assimilação do idioma ocorre, principalmente, por meio da visão e audição e, dessa forma, os recursos audiovisuais são indispensáveis para a familiarização com a língua estrangeira. Ouvir músicas, assistir a filmes e fazer pesquisas na internet são algumas maneiras para melhorar a fluência.