A importância de falar inglês

Marcio Mascarenhas

***Marcio Mascarenhas, presidente da rede de franquias Number One



A crescente internacionalização do mercado e a globalização da economia fizeram com que o inglês passasse a ser adotado como o idioma oficial do mundo dos negócios, não apenas por multinacionais como também por empresas nacionais com atuação no exterior. Muitas organizações já predeterminam a língua como requisito básico para a contratação e, por isso, ter um curso de idiomas no currículo é um diferencial para qualquer profissional que pretenda subir de cargo, se aperfeiçoar ou conquistar uma vaga no mercado de trabalho. Pesquisa divulgada pela Global English Corporation, empresa que realiza testes sobre a proficiência em inglês nos negócios, apontou que o Brasil ocupa a 71ª colocação entre 78 países analisados. O baixo nível de proficiência é preocupante, principalmente porque o Brasil receberá a Copa do Mundo, em 2014, e as Olimpíadas, em 2016. Apesar de a lista ser desfavorável ao país, 91% dos brasileiros entrevistados acreditam que ter fluência no inglês é pré-requisito para avançar na carreira e 94% consideram fundamental o conhecimento do idioma empresarial para ganhar uma promoção.

A cobrança do segundo idioma em diversos escalões das corporações é prática recorrente. Já a exigência do inglês business para os níveis hierárquicos mais elevados é critério eliminatório no momento da seleção ou promoção. Contudo, o que observamos é que nem todos os empresários têm o inglês na ponta da língua. Isso porque existe o que chamamos de geração perdida do inglês, formada por profissionais que não estudaram o idioma e que agora são cobrados e correm para recuperar o prejuízo. É essa mesma geração que tem colocado os filhos cada vez mais cedo nos cursos de idioma, uma vez que já sabem da importância desse conhecimento para o futuro profissional. Especialistas defendem que o aprendizado do idioma abre portas para o desenvolvimento pessoal, profissional e cultural. Há a possibilidade de se conseguir salário até 70% maior. O índice mostra que investir em línguas abre portas no mercado de trabalho e, principalmente, se tornou uma boa alternativa para se destacar. E a melhor maneira de se preparar para ter uma comunicação correta e assertiva do inglês é procurar um curso com uma metodologia focada em conversação, situações que representem o dia a dia e exercícios que guiem o pensamento do aluno ao inglês. Dessa forma, a fluência será naturalmente adquirida.

Para atender o público empresarial existem inúmeras opções de cursos de inglês que oferecem diferenciais de acordo com os objetivos profissionais e pessoais. As aulas podem ser particulares ou cursos personalizados corporativos, com inglês técnico para os negócios. Os cursos atendem as necessidades específicas de profissionais atuantes, aumentando sua autoconfiança no uso da língua e na comunicação profissional. Acompanhando a exigência do mercado, a demanda só tende a crescer, pois o objetivo dos profissionais não é apenas sobreviver no trabalho, mas prosperar. O mercado percebe a fluência do inglês não mais como luxo nem mesmo como exclusividade dos que almejam cargos fora do Brasil, mas, sim, como fator indispensável na busca por bons planos de carreira.